quinta-feira, 24 de junho de 2021   | : :
16_04_2014_18_30_banner_leviinteriores.gif

Secretaria da Habitação promove reunião com presidente da Alesp e representantes de dez municípios

Entre os representantes estão o Presidente da Câmara de Monções e prefeitos de Floreal e Nova Luzitânia



Secretaria da Habitação promove reunião com presidente da Alesp e representantes de dez municípios

A Secretaria de Estado da Habitação promoveu nesta quinta-feira, 29 de abril, reunião com presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), deputado Carlos Pignatari, que estava acompanhado de prefeitos e representantes de dez municípios, onde três pertencem a nossa região. A audiência ocorreu na sede da pasta, na capital paulista, e contou com as participações de secretários, presidentes e diretores da CDHU.

Estiveram presentes na audiência o presidente da Câmara Municipal de Monções – Rafael Chavier Furlanetto – e os prefeitos de Floreal, Nova Luzitânia (Norival Francisco Garcia Júnior e Miguel José Araújo Junior “Patinho”, respectivamente) e de outras sete cidades.

Foi desenvolvido uma série de programas para garantir moradias dignas à população de baixa renda. Um deles é o Nossa Casa, lançado em 2019 para construir novas moradias em parceria com os municípios e a iniciativa privada. O programa tem três modalidades: Nossa Casa - Preço Social, Nossa Casa - Apoio e Nossa Casa - CDHU.

Além do Nossa Casa, há os programas já em curso da agência de fomento Casa Paulista e da CDHU, que atuam na produção de moradias. Outro importante programa da pasta é o Cidade Legal, que promove a regularização fundiária de núcleos habitacionais em parceria com as prefeituras.

Reinaldo Iapequino, presidente da CDHU, explicou sobre o novo formato da modalidade Nossa Casa - CDHU. "Tecnicamente, queria falar da nova forma que nós adotamos com as licitações dos lotes urbanizados, com a decisão de reassumir esse papel de protagonista das ações da CDHU. Já estamos fazendo as licitações dos lotes com prazo muito curto de execução".

Antes, nesta modalidade, a previsão era de que a Caixa Econômica Federal fosse responsável pela construção e pelo financiamento das casas. Para conferir mais agilidade na produção dos empreendimentos, a CDHU está assumindo a construção que será executada em duas etapas. Na primeira, haverá a urbanização dos lotes com pavimentação e implantação de água, esgoto e outros itens. Na sequência, a edificação das unidades habitacionais. As licitações para a urbanização dos lotes já estão sendo publicadas.

Comentar

Compartilhar


Top