quinta-feira, 23 de maio de 2024   | : :
banner-728x90.png

Abílio Seiscenti conta um pouco de sua vida em Gastão Vidigal

Personalidade da Semana



Abílio Seiscenti conta um pouco de sua vida em Gastão Vidigal

Abílio Seiscenti nasceu em 21 de novembro de 1933, em Borborema. Frequentou os estudos até o segundo ano da época. Tocou café, roça e sempre trabalhou muito.

Casou-se em 1956 com Juvelina Biasotto Seiscenti, tiveram cinco filhos, Ivanilde, Valdomiro, Sonia, Magali e Moacir. Têm dez netos e cinco bisnetos.

Logo mudaram-se para Gastão Vidigal. “Viemos de Borborema pra cá em dois caminhões e trouxemos dois burros, meus pais vieram também. Compramos um sítio, formamos roça e cultivamos café”, lembra Seiscenti.

“Quando chegamos tinham só umas cinco casas, as ruas eram todas de terra, tinha muito mato. Foram fazendo armazém. Na vila tinha máquina de limpar arroz, colhíamos arroz na roça e vinha na máquina limpar. Nós moramos lá no sítio muitos anos sem energia, usávamos vela, lamparina, só depois de muito tempo que veio a energia”, conta. Ele ainda lembra. “Vinha para a vila de carroça, depois compramos trator, comprei carro, tudo trabalhando no café, na roça”.

Em sua propriedade tirava leite, plantava feijão, arroz, milho, algodão. “Uma geada que deu em 15 de agosto de 1975 acabou com toda a plantação de café”, diz.

Viu o desenvolvimento do município. “O primeiro prefeito que entrou aqui eu falava pra ele, você precisa fazer casa. Gastão agora ficou maior, a cidade era só lá embaixo no centro”, recorda ele, que se mudou para a cidade em 1979.

Criou os filhos trabalhando em sua propriedade, que hoje mantém gados e arrenda terra para cana-de-açúcar.

Como tinha roça, muita gente trabalhou pra ele, que foi no fórum ajudar a aposentar muita gente.

Foi vereador em Gastão Vidigal por três mandatos seguidos, de 1989 a 2000. Trabalhou em busca de recursos em São Paulo com os prefeitos da época, participou nas conquistas do município com Dr. Valdelin Domingues da Silva (in memoriam) e Sebastião Felisberto Fernandes.

O seu pai dá nome a Rua Fioravante Seiscenti, em Gastão Vidigal.

Hoje no seu dia-a-dia acorda às 07h, vai três vezes na semana no sítio. “Tenho um gado bom lá e gosto de ir para tratar deles. Também gosto de estar sempre com a família, os filhos e netos vem me visitar“, finaliza.

Comentar

Compartilhar


Top