sexta-feira, 3 de abril de 2020   | : :
16_04_2014_18_30_banner_leviinteriores.gif

Com ações de gestão ambiental, Aracanguá é certificada pelo Município Verde Azul


Com ações de gestão ambiental, Aracanguá é certificada pelo Município Verde Azul

A intensa atuação em ações de conscientização, reciclagem de materiais, incentivo ao plantio de árvores e de educação ambiental, acaba de garantir ao município de Santo Antônio do Aracanguá a 62ª classificação entre as 92 cidades paulistas, certificadas pelo Município Verde-Azul, programa do governo do Estado que estimula a execução de políticas públicas voltadas para o desenvolvimento sustentável.

Aracanguá se posiciona em quarto lugar no ranking entre os oito municípios da região que também receberam o certificado, entregue no dia 5 de março, no Palácio dos Bandeirantes, pelo governador João Doria (PSDB). Com a classificação, o município conseguirá realizar mais convênios com o Estado para receber recursos voltados à gestão ambiental.

De acordo com a Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo, que coordena o programa, ao todo, 92 cidades foram certificadas por atingirem pontuação superior a 80, critério exigido pelo projeto.

O município de Gabriel Monteiro obteve a melhor colocação da região, com 89,60 pontos e o 31º lugar. Em segundo está Penápolis, com 86,90 pontos que lhe garantiram 48ª posição. Em seguida vem Andradina na 61ª posição com 84,04 pontos, coladinha com Aracanguá que atingiu 83,88 pontos se consolidando na 62ª posição. Na sequência aparecem: Birigui na 69ª classificação com 82,78 pontos; Clementina classificada em 77º com 81,90 pontos; Piacatu foi a 82ª colocada com 81,38 e Gastão Vidigal com 81,32 pontos no 83º lugar.

Além das oito cidades da região certificadas, outras duas foram qualificadas por terem obtido entre 60 e 79,9 pontos. É o caso de Sud Mennucci, com 72,19 pontos, e Valparaíso, com 67,73 pontos.

Ao comemorar a conquista, o prefeito Rodrigo Santana (DEM), que recebeu o certificado em São Paulo, na companhia de vereadores e da equipe do Departamento do Meio Ambiente do município, disse que a certificação é gratificante porque todas as ações voltadas para o desenvolvimento sustentável foram implementadas pelo próprio Departamento de Meio Ambiente do município em parceria com outros setores da administração, envolvendo desde a Educação até a Ação Social.

"A gente vê que alguns municípios chegam a contratar empresas de fora para conseguir a certificação. No nosso caso, não. O trabalho foi desenvolvimento pelo próprio Departamento de Meio Ambiente", ressaltou.

POPULAÇÃO TROCA O ÓLEO USADO PELO NOVO

Dentre as ações, está o programa de troca de óleo, que recebe, mensalmente, 800 litros de óleo usado da população. A cada quatro litros de óleo usado que o munícipe entrega, recebe um litro de óleo novo, além de concorrer a brindes como cafeteira, sanduicheira e liquidificador.

E, nos meses de junho e julho, as escolas municipais participam da maratona do óleo usado, com a participação de alunos do quarto e quinto ano. No ano passado, neste período, foram coletados três mil litros de óleo usado. Como prêmio, a sala que mais se destaca na captação do produto ganha uma viagem. As crianças premiadas já foram para um hotel fazenda em Cardoso e visitaram duas vezes o Parque Aquático Hot Planet, em Araçatuba.

O óleo coletado é destinado a uma empresa que produz biocombustível que, em troca, fornece o óleo novo que é fornecido aos munícipes que participam do programa.

VERDURAS

O plantio de verduras em uma escola municipal de Major Prado é outro exemplo de ação para a conscientização ambiental das crianças. A escola recebe as mudas do Departamento do Meio Ambiente e os alunos, com a ajuda da professora, plantam e produzem berinjela, jiló, coentro, alface, almeirão, couve, salsinha, cebolinha e pimentão.

A produção é utilizada na própria merenda escolar e o excedente é doado aos alunos. “Além da ação do plantio, as crianças são estimuladas a comer verduras e legumes”, explica a professora coordenador do projeto, Ana Paula Sangali.

ÁRVORES

Outra ação é a doação de mudas de espécies nativas, frutíferas e de ervas medicinais, para o incentivo à arborização urbana e rural. O município mantém um viveiro que fabrica mudas e repassa à população. Por mês, em média, são doadas 100 mudas.

Com isso, conforme o diretor do Departamento de Meio Ambiente de Aracanguá, Marcelo Martins Chibeni, o município conseguiu elevar o número de árvores plantadas, passando de 1,7 mil, em 2017, para 2,8 mil, em 2019, somente na zona urbana.

“O índice arbóreo cresceu muito, principalmente na zona rural, com o programa de recuperação de nascentes pelos produtores rurais”, diz Chibeni. Segundo ele, foram plantadas mais de 10 mil árvores nas zona rural entre 2017 e 2019.

GARRAFAS E PNEUS

O município também realiza a reciclagem de garrafas pet, que são utilizadas todos os anos para a decoração de Natal, em parceria com a promoção social. Só no ano passada foram arrecadadas e reaproveitadas mais de 20 mil garrafas. A cada 100 garrafas arrecadadas, o munícipe ganhava uma cesta básica como incentivo. Hoje, as garrafas estão armazenadas para serem reutilizadas novamente na decoração natalina deste ano.

Garrafas pet arrecadadas são recicladas e transformadas em decoração natalina

Outras ações de gestão ambiental também contribuíram para a conquista da certificação do Município Verde Azul. Dentre elas estão a reutilização da água de ar-condicionado, que usada para lavar pátios de escolas e regar plantas, e também o recolhimento de pneus para reciclagem.

A cada quatro meses, o município recolhe por volta de 1,2 mil pneus em oficinas e outros estabelecimentos e os encaminha para uma empresa que faz a reciclagem dos materiais.

“Estas ações são importantes porque ajudam na conscientização ambiental e são essenciais para melhorar as condições do meio ambiente e a qualidade de vida dos moradores”, comemorou o prefeito Rodrigo Santana.

Comentar

Compartilhar


Top