segunda-feira, 11 de dezembro de 2017   | : :
16_04_2014_18_30_banner_leviinteriores.gif

Ajude os animais do Rancho dos Gnomos e seja eternizado na nova sede

A partir de R$ 10,00 o contribuinte compra um metro quadrado do novo terreno e ganha homenagem num memorial.



Ajude os animais do Rancho dos Gnomos e seja eternizado na nova sede

O Santuário Ecológico Ranchos dos Gnomos, localizado em Cotia (SP) e que atualmente abriga cerca de 230 animais entre selvagens, silvestres, exóticos e domésticos, vítimas de tráfico, circo, queimadas, desmatamentos, rinhas e abandono, precisa urgente de uma nova sede. A atual enfrenta problemas sérios com o avanço da cidade e um novo local, de preservação ambiental, já foi escolhido no município de Gonçalves, em Minas Gerais.

Porém, o Rancho só pode realizar esse sonho com a ajuda de pessoas do Brasil todo. Por isso, uma gigantesca e ousada campanha está sendo iniciada em abril para arrecadar pouco mais de um milhão de reais em dois meses – o suficiente para a compra da área. Trata-se de uma “corajosa cruzada” que busca envolver um grande número de amantes de animais na maior campanha de crowdfunding já realizada no Brasil, nesse caso, dirigida pela empresa Kickante pelo link www.santuarioanimal.com.br e com apoio da ONG Ampara Animal, Instituto Luisa Mell e do Grupo Porta dos Fundos.

O Rancho dos Gnomos atua há 24 anos no resgate e manutenção de animais das mais variadas espécies, incluindo 12 leões. Inclusive, um deles, o Bartô, é o grande felino veterano do Santuário fundado pelo casal de veganos Silvia e Marcos Pompeu, em 1991. Em 1996, Bartô foi apreendido na casa de um fotógrafo que tinha comprado o leão ainda bebê de um circo para tirar fotos junto de crianças. Para protelar seu crescimento, a alimentação de Bartô consistia de apenas um copo de leite por dia, o que culminou em grave raquitismo.

São tantas as histórias do Rancho que não caberiam num livro. Em cada cantinho bate um coração agradecido

Em 2003 chegaram ao Rancho, por meio da Polícia Militar Ambiental, duas leoas, Agna e Kiara. Elas foram abandonadas dentro de uma gaiola totalmente lacrada por solda e jogada no meio de um matagal na cidade de Jundiaí-SP. Hoje elas vivem com Baguá e Timbo (filhos de um casal de leões oriundos do Bwana Park do Rio – fechado quando constatada a situação trágica em que viviam os animais, morrendo de fome e de doenças). As leoas Biná e Hera foram vítimas de maus-tratos em circos com garras amputadas e queimaduras pelo corpo. Biná teve dente serrado e, decorrente disso, uma grave infecção na boca. Por pouco as duas não morreram.

Cerca de 10 mil animais já passaram pelo Rancho

O Santuário tem ainda 6 onças-parda, 12 bugios, 6 macacos prego, 4 preguiças, 5 veados catingueiro, 4 emas, 1 lontra, 1 quati e cães, gatos, araras, papagaios, gansos, burrinho, galinha d'angola... (Ufa! De perder o fôlego!). Uma infinidade de espécies. Uma verdadeira Arca de Noé com animais que enfrentaram um dilúvio, só que de maus-tratos. E sobreviveram... graças à pequena, mas dedicada equipe do Rancho entre funcionários e voluntários. O Santuário oferece suporte 24 horas por dia aos órgãos oficiais brasileiros como o IBAMA, Polícia Militar Ambiental, Polícia Federal, Defesa Civil e Secretarias do Meio Ambiente no acolhimento desses animais. Realiza ainda um completo programa de educação ambiental pelo qual já passaram cerca de 25 mil crianças e jovens da rede de ensino.

De peito aberto!

“Sabemos que esta empreitada será um grande desafio, mas já vivenciamos desafios há 24 anos. Sou grato por esta missão de vida onde o aprendizado da compaixão, paciência, humildade e respeito a todas as formas de vida são constantes. Estamos vivendo um momento único e queremos dar continuidade ao nosso trabalho. Temos enorme gratidão por Cotia/SP, mas precisamos ir adiante. O primeiro passo é a compra da propriedade e, para isso, estamos contando com todos os amigos dos animais para juntar forças e levantar o capital necessário”, explica Marcos.

Gonçalves (em MG) foi escolhida pelo casal Pompeu por estar afastada do “agito” de São Paulo: são 204 km pelas Rodovias Ayton Senna/Carvalho Pinto, com boas estradas de acesso, localizado na Serra da Mantiqueira, com abundante natureza e pouco mais de 4 mil habitantes, com picos que chegam a 2.100 m de altitude. Trata-se de uma propriedade com 18 hectares e nascentes de água potável. Ou seja, condições muito melhores que as enfrentadas pelos animais do Rancho atualmente com falta de água, poluição do ar e sonora.

“O Rancho do Gnomos é o maior presente que recebi de Deus e sou eternamente grata por esta oportunidade que me permite caminhar ao lado desses seres incríveis e que chamo de irmãos. Ao longo desses 24 anos dedicados a eles, um profundo vínculo foi estabelecido e me fez conhecer o verdadeiro significado da palavra Amor”, declara Silvia.

Além de tudo, o Rancho é “Verde”

Algumas boas práticas são aplicadas no Rancho, por exemplo: permacultura (no tratamento a seco de dejetos dos grandes felinos, transformando-os em adubo) e fossa biodigestora (no tratamento dos dejetos de outros animais transformando-os em biogás e energia). E ainda tem tratamento de águas cinzas (residuais de pias e ralos), bioconstrução com telhado verde, compostagem e horta orgânica.

Todas as informações pertinentes à Campanha “Santuário Animal” estão no site do Kickante que pode ser acessado pelo link www.santuarioanimal.com.br (redirecionador) ou www.kickante.com.br/campanhas/santuario-animal (link direto)

Galeria de Fotos

Comentar

Compartilhar


Top